SUBSTANTIVO COMPOSTO


ARCO-ÍRIS

Vestida com um xale de sete cores, Íris era a deusa grega, filha de Hera, encarregada de levar as mensagens dos deuses a qualquer parte do mundo.
 

ASA-DELTA

O segundo elemento desse substantivo composto nomeia a quarta letra do alfabeto grego. A forma (Δ) dessa letra se parece com essa espécie de planador.
 

BAMBU-TREPADOR

Nativo do Brasil e planta ornamental, o bambu-trepador é uma das várias espécies de bambu. Com crescimento muito rápido e com aparência arbórea, o bambu, porém, não é uma árvore. Quando vir um bambuzal, com muitos metros de altura, lembre-se de que ele pertence à família das gramíneas.
 

BANANA-NANICA

Por que nanica, com o fruto tão grande? Na verdade, a banana é grande; já a bananeira, pequena.

BATATA-INGLESA

Apesar do adjetivo, esse tubérculo é oriundo da América do Sul. Levado para a Irlanda, lá se adaptou muito bem e ganhou esse “adjetivo pátrio”. Na época, a Irlanda pertencia à Grã-Bretanha.

BEM-ME-QUER / MALMEQUER

Entre o bem e o mal, não há final feliz quando se trata da grafia desses dois vocábulos. Isso porque os elementos de bem-me-quer (do bem) vivem separados, enquanto os de malmequer (do mal), juntos.

CACHORRO-QUENTE

O cão que inspirou a formação desse substantivo composto foi um basset. Parecido com uma salsicha, esse animal apareceu entre duas fatias de pão num cartaz desenhado pelo cartunista norte-americano T.A. Dorgan.  O nome “cachorro-quente” passou a ser anunciado pelos vendedores.

CAÇA-NÍQUEL

De origem sueca, Nickel era o deus das minas. Hoje, esse termo nomeia um metal branco-acinzentado, com o qual se fazem moedas, daí o atual sentido popular de “dinheiro”.

CASSETETE

Esse substantivo não é composto. Claro! Do francês casse-tetê, o significado de cassetete tem dois radicais: “quebra-cabeça”.

VAGA-LUME

Lume quer dizer “luz”. No vaga-lume, ela é emitida pela parte inferior e final do abdome desse inseto. Dá-se a impressão de que ele emite a luz pelo ânus, sendo por isso chamado também de caga-lume, caga-fogo.