ADVÉRBIO


AMANHÃ

Etimologicamente, “amanhã” significa “o dia seguinte”, “o começo do dia seguinte”.

BEM

Ao se preocupar com alguém, pergunta-se: “Você está bem?” Correto. Deve-se evitar a construção “Você está bom (ou boa)?”. Fique à vontade, se os objetivos forem outros...

BREVE

Advérbio, adjetivo ou outra classe gramatical, esse termo forma o nome de uma conhecida guloseima, a brevidade, por ela se desmanchar rapidamente na boca.

EMBAIXO

Quando esse advérbio vem precedido do verbo assinar (assinar embaixo), poucos percebem a redundância. Geralmente se assina embaixo. Caso alguém tenha de assinar em outro espaço, escreva, por exemplo, “assinar em cima”.

HOJE

Atenção ao usar esse advérbio, principalmente seguido de verbos no presente do indicativo. Em “ocorre hoje”, é dispensável o “hoje”, pois nada ocorre ontem ou depois.

NÃO-ME-TOQUE

O advérbio “não” forma um substantivo próprio que dá nome a um município do Rio Grande do Sul: Não-Me-Toque (adjetivo pátrio: não-me-toquense).

NEGAÇÃO

“Ninguém não sabe”. Qual o sentido dessa frase? Todos sabem! Há uma dupla negação com o “não” invertendo o sentido da oração.

ONTEM

Essa circunstância de tempo provém do latim ad noctem, “à noite”.

SOBRETUDO

Dependendo do contexto, “sobretudo” pode ser tanto advérbio (principalmente) quanto substantivo (peça de vestuário). Não há relação de sentido entre o advérbio e o traje.

TALVEZ

Hoje, essa palavra indica “dúvida”. A princípio, queria dizer “alguma vez, raramente”.